..: Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus :..


Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube

Goiânia, 16 de Dezembro de 2018

Formação - Transtorno bipolar: quais são as armas para a luta?

Transtorno bipolar: quais são as armas para a luta?

EXISTE SOLUÇÃO


Existem armas para lutar contra os sintomas da bipolaridade


Em artigos anteriores, já falamos sobre os mitos em torno do transtorno bipolar. Hoje, apresentaremos algumas ferramentas úteis no enfrentamento e na convivência, com esse transtorno que assola tantas pessoas e famílias nos dias atuais. Como verdadeiras armas, essas dicas poderão ajudar quem enfrenta, dia após dia, a batalha da bipolaridade:


Medicação


A medicação prescrita pelo médico assistente é importante e deve ser seguida criteriosamente. Ela é importante tanto para a estabilização do humor quanto para proteger o cérebro de degenerações e agravamentos da doença.

 

Psicoterapia


Terapia é fundamental. Uma boa abordagem pode auxiliar na harmonização de pensamentos, organização de relacionamentos e elaboração de novas estratégias para se enfrentar a enfermidade.


 Psicoeducação


Conhecer a própria doença, entender melhor o seu padrão de humor e temperamento, ajudam o paciente a enfrentar momentos de instabilidade de modo mais seguro e, consequentemente, obter maior sucesso no tratamento.


Hábitos de vida


A promoção de hábitos saudáveis e regulares de vida, comprovadamente, favorecem a qualidade da saúde, de forma geral. De modo particular, o portador de transtorno bipolar, pode ser beneficiado com uma boa higiene do sono, uma rotina diária regular e a programação de suas atividades.


Unidos a essas armas há o apoio familiar, que é, sem dúvida, essencial. Dentre tantas posturas e atitudes, algo muito importante que o cuidador, parente ou amigo podem fazer: é ajudar na identificação de que os sinais de uma possível crise eventualmente se aproxima. Essa habilidade, desenvolvida a partir do conhecimento, e da convivência, podem muito ajudar, evitando danos e mantendo o quadro controlado por mais tempo.


Por fim, é preciso que, o portador de transtorno bipolar, tenha fé para que prossiga na luta diária pelo equilíbrio do humor. Não é fácil, mas, seguindo aquilo que o Senhor oferece, a partir do conhecimento humano e da firme esperança ancorada n’Ele, é possível, depois de muito lutar, finalmente vencer. E, então, poder repetir como São Paulo o canto dos vitoriosos: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé” (II Timóteo, 4-7).

 

 

Érika Vilela 

Mineira de Montes Claros (MG), Érika Vilela é fundadora e moderadora geral da comunidade ‘Filhos de Maria’. Cursou Medicina pelas Faculdades Unidas do Norte de Minas e especialista em psiquiatria pelo Instituto de ciências da Saúde, e em Dependência Química pela UNIFESP.

Érika atua como pregadora, articulista, missionária pela Casa Mãe de Misericórdia e médica na Estratégia Saúde da Família e na Clínica Home-Med. Evangelizadora com fé e ciência, duas asas que nos elevam para o céu, ela tem a bela missão de encontrar, na união mística com a dor salvífica de Cristo, a força para seguir em frente, sabendo que Deus opera sempre as Suas maravilhas!

Data: 12/01/2018

Comentários

Subir


Facebook
Telefone: (62) 3584-3843
Av. Circular, Qd. E, Lt. E-1 – Setor Expansul - Aparecida de Goiânia/GO - Brasil Cep 74986-250
Copyright © 2018 - Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.