..: Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus :..


Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube

Goiânia, 20 de Agosto de 2018

Formação - Perigos do sexo anal

Perigos do sexo anal

 

O sexo anal é uma prática frequente na atualidade e que fere a moral de um casal.

Essa prática tem algumas restrições que se somam às restrições da lei de Deus

 

 

 

 

DESCRIÇÃO ANATÔMICA DO RETO E CANAL ANAL – SEXO ANAL

 

O reto e o canal anal são as porções terminais do intestino do homem e têm a função “exclusiva” de conduzir o bolo fecal, ou seja, as fezes de dentro do intestino para o exterior.

 

O bolo fecal, quando no intestino grosso, passa primeiro pelos cólons ascendente, transverso e descendente, depois passa ao cólon sigmoide e, por fim, pelo reto, depois pelo canal anal, daí para o ânus e para o meio exterior.

 

O reto, porção anterior ao canal anal, a despeito do nome, não tem um trajeto retilíneo. Desde a junção com o cólon sigmoide até sua junção com o canal anal, o reto tem um trajeto tortuoso, ou seja, como uma estrada tortuosa, faz três curvas laterais.

 

Além das curvas que são observadas externamente no reto, a parede desse órgão possui na sua parte interna três pregas que se projetam para dentro da luz desse órgão. Essas pregas circundam a parede interna, de aproximadamente 15 cm, em quase toda a sua totalidade, se portando como semiluas. Essas pregas na parede interna do reto têm a função de impedir que instrumentos introduzidos pelo canal anal progridam ascendendo pelo reto.

 

Outra peculiaridade do reto é que na sua junção com o canal anal ele sofre uma tração que puxa o canal intestinal para frente. Essa tração é o músculo puboretal quem faz e dá ao canal intestinal um trajeto semelhante a um ‘U’ deitado. Assim, o canal intestinal toma uma forma similar à letra ‘C’. Isso contraria a idéia de que o canal anal e o reto têm um trajeto retilíneo.

 

A partir dessa tração, a parede anterior, ou seja, a parede da frente do órgão entra em contato com a vagina e com a parede do útero, estando agora em íntimo contato com o reto, com o canal anal e também com o útero e vagina. Como é um órgão que carrega matéria fecal, que é uma característica do canal anal, a porção terminal do intestino com, aproximadamente 3 cm, é povoada de bactérias e outros micro-organismos.

 

O canal anal é um órgão, parte do intestino, que é dilatado e tem um trajeto de trás para frente até sua união  com o reto no local da tração do músculo puboretal.

 

O sexo anal é uma prática frequente na atualidade e que fere a moral de um casal. Essa prática tem algumas restrições que se somam às restrições da lei de Deus:

 

 

  1. A disposição anatômica do reto e canal anal em forma de ‘C’, na sua porção final, desfavorece a penetração do pênis. O pênis tem um comprimento aproximado de 14 cm e a porção terminal do reto e canal anal têm, aproximadamente, 3 cm até o local de tração. Isso nos mostra que é impossível uma penetração de um pênis sem que haja agressão da parede da frente do canal intestinal e, por conseguinte, do útero e vagina que estão em íntimo contato;

 

  1. A presença das pregas retais na parede interna do reto e canal anal é a forma que o organismo tem de impedir a progressão de objetos através do canal intestinal, por isso a penetração do pênis também terá uma resistência que é feita por essas pregas. Assim, a tentativa forçada de penetração pode lesar a parede interior do órgão e causar úlceras e sangramento, pois esse órgão é muito vascularizado, além de haver dor e desconforto durante o ato, devido à agressão ao órgão.

 

  1. A presença do material fecal no reto e canal anal e de bactérias e outros micro-organismos é fonte de infecções para o pênis que, ao ser introduzido, entra diretamente em contato com as fezes. A isso é somada a presença de bactérias que estão no intestino e nesse local não causam nenhuma doença, mas é muito grave quando em contato com os órgãos genitais;

 

  1. Como o pênis tem um diâmetro maior que o do reto e canal anal, a penetração do órgão genital pode romper os músculos que circundam o reto e canal anal e, principalmente, o músculo esfíncter do ânus. Esfíncter é como uma comporta de uma represa: se ela está aberta a água passa, se está fechada a água é retida. Por isso se o músculo esfíncter do ânus for rompido, a mulher passa a ter incontinência fecal, ou seja, não consegue segurar mais suas fezes e defeca sem nenhum controle.

 

 

O anjo respondeu-lhe: ouve-me, e eu te mostrarei sobre quem o demônio tem poder. São os que se casam, banindo Deus de seu coração e de seu pensamento e se entregam à sua paixão como o cavalo e o burro, que não têm entendimento: sobre estes o demônio tem poder”. (Tobias 6, 16-17)

 

Data: 23/07/2018

Comentários

Subir


Facebook
Telefone: (62) 3584-3843
Av. Circular, Qd. E, Lt. E-1 – Setor Expansul - Aparecida de Goiânia/GO - Brasil Cep 74986-250
Copyright © 2018 - Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.