..: Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus :..


Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube

Goiânia, 13 de Dezembro de 2017

Oração - Via Sacra da Tua Vida

Cruz, segredo de amor

Oração Preparatória

Ao começarmos esta via Sacra, aproximamo-nos de Ti, Jesus, com amor e com espanto, ante as cenas que se desenrolam, em que um inocente é condenado e suplicado, como o pior criminoso.

Queremos trazer aqui a mágoa de tanto nos defendermos nas pequenas coisas que magoam: de tanto querermos parecer inocentes e fugirmos às dores. Aqui queremos declarar-nos culpados de muitos e muitos pecados e, conTigo, seguir esta Via Sacra com tanto amor e piedade, que alcancemos do Teu Coração a graça de uma verdadeira de vida. Amém.


1ª Estação: JESUS É CONDENADO À MORTE

1ª Estação: JESUS É CONDENADO À MORTE

Nós vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Estamos no começo do cominho que fiz até o Calvário na 6ª feira da Minha Paixão e que quero agora faças coMigo. Aproxima-te. É muito perto que te quero, para poderes ver bem tudo aquilo que se vai passar, e poderes depois transpô-Io para a tua vida de todos os dias.

Aqui ouço as palavras contraditórias e vejo o gesto de Pilatos, tentando ilibar-se das suas culpas de cobardia, querendo passar por bom aos olhos dos grandes e por amigo aos olhos do povo.

Olha para Pilatos e olha para Mim, e vê aqui, como um espelho, as tuas cobardias, as tuas intenções veladas, duplas, defeituosas, todos os desejos de subir as opiniões, todas as tuas faltas de sinceridade. Arrepende-te de tudo isso, pois a falta de sinceridade é abominável para Mim, que sou a Verdade.

Vê-me condenado inocente, a remir tudo aquilo de que te tomas culpada nas intenções, arrepende-te. para seres capar de acompanhar-Me neste caminho, com maior pureza.

Pai Nosso...  Ave Maria... Glória...

Que as almas dos fiéis defuntos,
Pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

2ª Estação: JESUS LEVA A SUA CRUZ

2ª Estação: JESUS LEVA A SUA CRUZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Dão-Me agora a Minha Cruz. Vê como é pesada! Não consegues tramar-lhe o peso, porque é incomportável para ti.

Como Eu, pega na tua agora, porque é por causa da cruz que tu recusas todos os dias, que Eu tenho que lesar a Minha. Pega na tua cruz c evitarás que mais esse peso caia sobre Mim.

Vê como é pequena a cruz a que te negas, em comparação com a Minha. Observa-te e envergonha-te das tuas recusas, das tuas fugas. São coisas tão pequenas no teu dia a dia! É o teu trabalho, sempre o mesmo, sempre cansativo e aborrecido, são as incompreensões,  as palavras mordazes e duras, é o esquecimento e o desprezo a que te votam, são as desconfianças que sentes à tua volta, as mentiras que dizem contra ti, são as doenças, as dificuldades, as tentações.

Tudo isso terás que levar. Pega-lhe aqui a Meu lado, e verás que te dou a graça de conseguires aguentar o peso, para que não esqueças que Eu nunca te dou nada a sofrer que seja superior às tuas forças.

Baixa a cabeça com arrependimento das tuas recusas à Cruz, e pega-lhe agora, sentindo profundamente que aceitas agora o que recusastes antes e, como tal, como sentimento de humilhação.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

3ª Estação: JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ

3ª Estação: JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Quantas vezes cais debaixo da tua cruz? São as vezes sem conta em que te queixas dela, em que reclamas daquilo que te faz sofrer, normalmente através dos teus irmãos.

Essas tuas reclamações e queixas são pedras que pões no Meu caminho e em que Me fazes tropeçar. Sim, és tu que semeias de pedras este caminho, és tu que Me fazes cair!

Se prestasses mais atenção ao caminho que percorres coMigo, se Me prestasses atenção, verias que Eu vou aqui e que tudo aquilo que te acontece, faz parte da Cruz que carregas coMigo. Observa se Me vês a protestar da Cruz que levo sobre os ombros...

Aqui, como sempre, sou o Cordeiro manso e humilde. Implora-Me, muita vezes, que te cubra com a Minha mansidão e humildade e te de o sentido do sagrado carregar da Cruz.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
Pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

4ª Estação: JESUS ENCONTRA SUA MÃE

4ª Estação: JESUS ENCONTRA SUA MÃE

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Encontro agora nossa Mãe. A sua presença foi para Mim um certo conforto e uma nova dor. A Minha amada Mãe! Vê-la ali a sofrer, sem Me poder fazer nada, sem Me poder sequer tocar, foi o mais agudo sofrimento da Minha subida ao Calvário.

Era Ela a única pessoa que verdadeiramente Me amava com, todo o seu ser. Vê-la fez brotar em Mim ainda mais ternura por Ela e por ti, que eras a criatura pela qual Eu sofria e por quem A fazia sofrer.

A dor do Meu Coração rebentou dolorosamente aqui, como as águas de uma represa, e espalhou-se através dos séculos, em ondas intermináveis de Amor e Misericórdia.

Olha também para Ela em todas as tuas dores e deixa que a Sua e a Minha ternura te invadam e façam também em ti urna explosão de amor que inunde e afogue ardo o cansaço, toda a rebelião, toda a tua revolta perante o sofrimento, porque, se participas da Minha ternura sofres coMigo e participas da Minha Salvação universal.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...
Tende piedade de nós. Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fieis defuntas,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

5ª Estação: JESUS É AJUDADO PELO CIRENEU

5ª Estação: JESUS É AJUDADO PELO CIRENEU

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

A Cruz pesa unto sobre Mim que cambaleio pelo caminho. Sou realmente Aquele que pisou as uvas e está ébrio do seu vinho.

Sim, pisei as uvas, os doces vadios da Minha vida puríssima, a vida do único que é Santo, do único que possui toda a beleza, toda a Sabedoria e todo o Amor.

O Amor jorrou em Sangue, como o sumo da uva, jorrou até ao esgotamento total do Meu corpo. Caminho como ébrio de Amor, que não tem mais forças em si para manter o equilíbrio.

Todas as forcas dei em holocausto de Amor.

Alma que Me segues, é preciso que saibas que dás bem pouco de ti quando não dás tudo, quando te recusas, escudada por mil razões que sabes inventar.

É preciso que saibas que, por multo que dês, só quando deres tudo, te parecerás realmente coMigo.

Só nessa altura pisarás coMigo as tuas uvas.

Enquanto o lagar não estiver cheio, enquanto subtraíres alguns cachos, para te deliciares com eles, cachos que são os teus gostos e Os teus receios, não poderás tomar parte real no pisar das uvas e no embriagamento do Amor.

Como Simão de Cirene, vem ajudar-Me, empregando toda a tua força a carregar a Cruz universal. Depõe as tuas ferramentas de trabalho, do trabalho que gostas de fazer, ferramentas de formas de trabalho, de formas de ver e de pensar, e vem carregar a Minha Cruz com o teu corpo, com as tuas mãos nuas, carregando-a da mesma forma que Eu, em aceitação total do ponto de vista e da Vontade do Pai.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
Pela misericórdia de Deus, descansem em paz.

6ª Estação: VERÓNICA LIMPA O ROSTO DE JESUS

6ª Estação: VERÓNICA LIMPA O ROSTO DE JESUS

Nos Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Do meio da turba do povo, destaca-se uma mulher. A mulher avança, ultrapassa os soldados que não conseguem afastá-la, porque Eu não deixo, porque Eu, mesmo ali, preso e ferido, ainda sou o Senhor de tudo quanto existe.

Na tua vida também há momentos em que uma situação parece impossível mas, subitamente, tudo se controla e se resolve. Primeiro ficas agradavelmente surpreendida, depois segues em frente e esqueces.

Não reparas que, se tudo se resolveu a teu contento, quando afinal tu não podias fazer nada e esperavas o pior, foi porque Eu não quis que te acontecesse esse mal que temias.

Nunca concluas nada do que te acontece com as expressões "sorte" ou "azar". Olha sempre mais longe, olha para Mim, e conclui que fui Eu que tal quis ou tal permiti, unicamente para teu bem, seja o que for que te  tenha acontecido.

Com a Minha Vontade soberana, impedi os soldados de fazerem mal a esta mulher. Não poderei agora, igualmente, resolver as tuas dificuldades, mesmo aquelas que te perecem intransponíveis?

Sê alma de fé e confiança em Mim, e avança intrepidamente, sem medo de perderes o teu conforto, as luas amizades, todas aquelas coisas que Me que deixar os que Me pertencem e que seguem coMigo.

Avança no meio do mundo. Não tenhas medo. Avança por Mim e, com a tua caridade e abnegação, enxuga o Meu rosto sofredor.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!
Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

7ª Estação: JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ

7ª Estação: JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Estou no chão acompanhando a repetição das tuas quedas, todas os dias. Cais e fazes-me cair, em empurrões sucessivos, que Me dás com as tuas falias de aceitação da Minha Vontade e da vontade dos teus irmãos, das coisas que te fazem ou te dizem.

Minha filha, podes cair de muitas maneiras, mas sempre que cais Me magoas.

Se Me amas, não cairás voluntariamente, porque toda falta voluntária é falta de amor.

Sempre que cais voluntariamente, atiras-Me ao rosto que não Me amas, que amas mais essa coisa que pretendes, que te amas mais a ti própria; aos teus gostos, comodidades, prazeres, bem parecer.

Se estiveres atenta e procurares permanecer unida a Mim, cairás muito menos em faltas involuntárias.

É tudo, primeiro, uma questão de amor, e depois uma questão de união coMigo, que é também coisa implícita no amor.

Também por amor, levanta-te logo, porque, ao levantares-te com arrependimento e amor, estarás a ajudar-Me a Mim a levantar.

Vamos, ajuda-Me, diz-Me uma palavra de amor e continua firme a Meu lado.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
Pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

8ª Estação: JESUS CONSOLA AS MULHERES DE JERUSALÉM

8ª Estação: JESUS CONSOLA AS MULHERES DE JERUSALÉM

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!
Repara como Eu que, além de Mim e de ti, há muitas pessoas que sofrem neste caminho.

Quando se sofre, fácil é esquecer o sofrimento dos outros, porque o próprio sofrimento tapa a vista a tudo o mais. Mas não deverá ser assim com aqueles que Me seguem. As almas que Me amam devem estar atentas aos Meus menores movimentos, por terem os olhos sempre fixos em Mim.

Vê-Me a consolar aquelas pobres mulheres chorosas. Sem dúvida que elas sofriam, sofriam por Me verem sofrer, embora não soubessem o motivo real da Minha dor.

Também encontras no leu caminho muita gente que sofre. Às  vezes não entendes por que sofrem, e parece-te também, em certas alturas, que os motivos do bem menores que os teus, talvez até sejam fúteis.

Imita-me. Quando vês sofrer, esquece a tua dor, seja ela qual for, e consola o pobre ser que precisa de ser consolado.

Consola em Meu nome e aconselha, na medida do que te for possível, e na medida em que o conselho deve ser dado a essa pessoa, pois tal depende muito da sua sensibilidade e da sua categoria sobre ti.

Usa em tudo caridade e prudência, e continua coMigo no caminho da tua vida, levando-me com amor à vida do teu próximo.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

9ª Estação: JESUS CAI TERCEIRA VEZ

9ª Estação: JESUS CAI TERCEIRA VEZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Esta foi a Minha maior queda, porque estava cada vez mais fraco. Por ela podes ter as tuas quedas maiores, quando enfraqueces. As quedas são tanto maiores, quanto mais enfraqueceres.

Eu enfraqueci à força de maus tratos, de cansaço, de peso e com os puxões violentos que Me davam e Me faziam tropeçar. Tu enfraqueces se viveres na dissipação, sem te alimentares de Mim, da Minha palavra e da oração.

Então as tentações farão peso sobre ti, o trabalho cansar-te-á e tu cairás ao puxão de qualquer surpresa desagradável.

O chão é duro e as pedras ferem-Me. Nas tuas quedas, também a tua alma fica ferida com maior ou menor gravidade.

Nesta terceira queda, as faltas são normalmente graves, pois, quem já caiu muitas vezes, encontra-se tão fraco que se magoa gravemente ao cair, como Eu magoei o Meu Corpo.

Ainda aqui, quem que te levantes coMigo. Tens que fazer esforço para te levantares. Para tal, tens que confiar em Mim, acreditar que o Meu Amor é mais forte e suplanta todas as tuas quedas, no desejo de te purificar delas e te abraçar, como o pai do filho pródigo.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nos!

Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

10ª Estação: JESUS E DESPOJADO DAS SUAS VESTES

10ª Estação: JESUS E DESPOJADO DAS SUAS VESTES

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Sarna Cruz remistes o mundo!

Chegaste coMigo ao alto do Calvário. Vê agora corno Me despem, como Me retiram tudo o que é próprio da dignidade humana, desde a honra, o bom nome, às próprias roupas.

Noutras formas de morte, os condenados iam vestidos, mas esta era a morte mais infamante que havia. Aqui o condenado não tinha quaisquer direitos, nem sequer à sua roupa.

Também tu chegarás a situações de despojamento, quando as circunstâncias da tua vida se virarem contra ti, quando de ti suspeitarem injustamente e te despojarem de tudo aquilo que mais prezas nas relações com o teu próximo, a estima, a boa fama, o respeito.

Ver-te-ás despojada talvez da saúde, das coisas de que gostas, de meios pra as adquirir, de parentes e de amigos.

O teu despojamento irá chegar ate ao nível espiritual, mas aceitá-lo-ás, se te quiseres parecer coMigo, aqui pobre e nu.

Assim, serás despojada das brilhantes roupagens da virtude fácil, e a nudez da tua miséria natural não te será agradável de ver e, muito menos, se Eu deixar os teus irmãos vê-la, como a Minha nudez foi vista por todos, no alto do Calvário.

Serás despojada ainda das joias da alegria na oração, e será com cansaço, com fadiga, que a farás, como com cansaço e fadiga Eu cheguei aqui, pronto para as dores ainda maiores, que viriam a seguir.

Queres continuar a seguir-Me? Avança ainda. O fim já esta perto,  mas antes há que dar tudo aquilo que ainda resta em Mim e em ti.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem paz.

11ª Estação: JESUS É PREGADO NA CRUZ

11ª Estação: JESUS É PREGADO NA CRUZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Agora, alma filha do Meu Amor, chegou a hora da entrega à dor total, à dor que aprouver à Vontade do Pai conceder, porque a dor é uma graça que é concedida àqueles que dela podem aproveitar pela sua adesão. Quem não, adere à dor da Cruz, sofre-a com revolta. Nesta situação, de nada lhe aproveita.

As almas que Verdadeiramente Me amam, que querem ficar sempre coMigo, não se separam de Mim neste momento difícil, mas estendem-se coMigo na Cruz e aceitam, com reconhecimento, a graça da dor, pela qual tornam participantes coMigo, na Salvação dos seus.

Liguei à tua alma multas outras almas, que dependem da tua aceitação, ou para aceitarem a própria dor, ou até para aceitarem a Salvação.

Nunca desprezes ou lentes fugir à dor. Traça sobre ti o sinal da Cruz, porque essa é a hora, a hora em que te unes coMigo no sofrimento, a hora em que se desenha a responsabilidade que tu tens. Alguma alma estará a dependa de ti, nesse momento. Aceita com amor, porque Eu estou contigo.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz!

12ª Estação: JESUS MORRE NA CRUZ

12ª Estação: JESUS MORRE NA CRUZ

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Sana Cruz remistes o mundo!

Depois de três horas de dor sem limitas, morro na Cruz. Nunca lentes comparar os teus sofrimentos, por grandes que sejam, na imensidade ou na duração, com os Meus, porque os Meus alcançaram aquilo que tu nunca poderás alcançar: o infinito.

No Meu sofrimento há muitas zonas em que criatura alguma pode penetrar por compreensão, porque são sofri. momos de um Homem que também C Deus.

Aqui, pregada na Cruz coMigo, irás experimentar algumas das Minhas dores nestas três horas, se tiveres amor e generosidade suficientes para Me seguires até aqui, se aceitares ficar na Cruz, em imobilidade, como Eu, se a tua ânsia for estar coMigo.

Alma que Me amas, se Me amas realmente, se anseias a Minha companhia em todos as momentos, Eu não te negarei. Ficarás coMigo, sim, mas terás que passar por esta imobilidade, por esta dor sem limites, por trevas que descem ante os olhos do corpo e os da alma.

Ficas coMigo até ao fim? Então passarás pela treva do abandono do abandono do Pai. Conhecerás a amargura de sofrer sem consolação espiritual, sentindo-se em completo abando-no, sem ver, sem sentir mais nada a não ser dor.

Estarás coMigo nesta Cruz, tanto quanto tu quiseres e puderes, mas não esqueças que Eu te prometo que não estarás sozinha. Eu estarei Sempre contigo, mesmo que as trevas se adensem tanto que não Me veias, não Me ouças, nem Me sintas.

A tua força será a confiança que tens em Mim, a certeza que tens do Meu amor por ti. Não te desprende-rás da Cruz, porque só na cruz estarás coMigo.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as alma, dos fieis defuntos,
pela Misericórdia de Deus,  descansem em paz.

13ª Estação: JESUS É COLOCADO NOS BRAÇOS DE SUA MÃE

13ª Estação: JESUS É COLOCADO NOS BRAÇOS DE SUA MÃE

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Alma que Me tens acompanhado, aqui tens uni lugar de repouso. E o lugar onde Eu próprio repouso também: os braços de Minha e tua Mãe.

É nós braços desta Mãe que, como Eu, repousarás, justamente porque tu és aquela alma que não Me deixa um momento, que esta sempre coMigo.

Tens direito a estes braços maternais, porque Eu te quis dar por Mãe e porque Eu estou aqui, e tu estás onde Eu estou, na dor ou no peito repouso

Aqui, alma amada, encontrarás descanso, paz e estímulo para a continuação da tua vida, com todos os seus trabalhos.

Virás a estes braços todos os dias, na tua oração, nu teu terço diário. Ela te dará a paz que se respira no Seu regaço, e mostrar-te-á a Sua própria dor, mostrar-te-á o Meu Corpo morto e os motivos da Minha morte, fazendo-te ver as necessidades prementes dos teus irmãos, para que não se perca o produto da Minha dor.

Vem descansar junto de Mim, e parte daqui com uma maior noção das ruas responsabilidades.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fiéis defuntos,
pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

14ª Estação: JESUS É COLOCADO NO SEPULCRO

14ª Estação: JESUS É COLOCADO NO SEPULCRO

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

 
Colocam-Me no Sepulcro e retiram-se. Fico só, fechado, no escuro. Quererás ficar também aqui, coMigo? Se o teu desejo é estar contigo, Continuarás a acompanhar-me.

Pensavas ter chegado ao fim, mas ainda te esperava uma escuridão maior que a que experimentaste no Calvário. E a escuridão do Meu Sepulcro, onde apenas está o Meu Corpo morto, onde te parece que já mais nada há a fazer, mas onde te encontras fechada e de onde não podes sair pelos teus próprios meios.

A permanência no Meu Sepulcro é muito penosa para as almas, e Eu não a peço a todas. Não a pedi a nenhum daqueles amigos que ali Me encerraram, nem à Minha própria Mãe, porque aquilo que peço às almas não se mede pela sua excelência, mas pelos Meus desígnios. Por isso, mais uma vez te recomendo que não julgues alma alguma pelo que te parece saber dela.

A escuridão do Meu Sepulcro é o martírio da alma provada na esperança, é uma escuridão de morte, de vazio, de prisão e rejeição. Talvez não te seja dado passar por ela, mas reza pela perseverança das almas que experimentam esta prova final.

Aqui, no escuro, só resta esperar, fazer atos de fé, esperança e amor, mesmo sem sentir, usando nisso tudo o que te restar de vontade, abraçando-te ao Meu Corpo morto, com mais força, quanta a força com que a escuridão e o medo te quiserem levar ao desespero.

Eu te prometo que a recompensa está perto.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória...

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fieis defuntos,
Pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

15ª Estação: RESSURREIÇÃO

15ª Estação: RESSURREIÇÃO

Nós Vos adoramos e bendizemos, ó Jesus!
Que pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Chegou o dia glorioso. Se continuas coMigo, vês agora a pedra do Sepulcro ser afastada e todo o interior ser inundado em luz.
Alma que Me seguite até aqui, esta é a tua recompensa: veres que Eu estou vivo, que te olho com amor e te abraço.

Não foi em vão que Me amaste, que acreditaste nas minhas promessas, que esperaste em Mim, mesmo quando a sua realização já parecia impossível.

Não esqueças que nunca espera em vão aquele que espera em Mim, nunca crê em vão aquele que crê em Mim, nunca ama em vão aquele que Me ama.

Chegaste ao fim, alegra-te! Espera-te a vida verdadeira, o amor e a Glória.

Pai Nosso... Ave Maria... Glória

Tende piedade de nós, Senhor!
Tende piedade de nós!

Que as almas dos fieis defuntos,
Pela misericórdia de Deus, descansem em paz.


Oração Final

Ajoelhamo-nos a Teus pés, ó Jesus, ao terminarmos esta Via Sacra. Pedido-TE a graça de pormos em prática, cada dia, as lições que Te dignastes dar-nos, durante o tempo em que nos admitiste à Tua companhia na Via Dolorosa que trilhaste e onde tanto sofreste, assim como nossa mãe.

Pedimos a Tua bênção poderosa, para que não nos tomemos infiéis ao Teu Amor e saibamos dar tudo aquilo que achares bem pedir-nos. Tu sabes que somos fracos que facilmente nos esquecemos o que Te prometemos em momentos de fervor.

Imploramos-Te que o nosso fervor não seja passageiro, mas que permaneça e aumente cada dia, e se traduza por um maior cumprimento dos deveres de estado e um aumento da caridade para cornos nosso irmãos.

Subir


Facebook
Telefone: (62) 3584-3843
Av. Circular, Qd. E, Lt. E-1 – Setor Expansul - Aparecida de Goiânia/GO - Brasil Cep 74986-250
Copyright © 2017 - Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus. Todos os direitos reservados.